A importância dos Protetores Bucais nas Artes Marciais

Posted by By at 18 junho, at 23 : 14 PM Print

A importância dos Protetores Bucais nas Artes Marciais

Nossa intenção, através deste artigo será apenas informar aos leitores os princípios básicos para a escolha do melhor protetor bucal segundo a disponibilidade financeira e as necessidades do atleta (se é profissional ou não), independente de fabricantes ou centros especializados na confecção dos protetores bucais. O aumento no número de praticantes de artes marciais no
país se deve muito ao aumento expressivo na divulgação, através da mídia, de eventos relacionados às artes marciais, como por exemplo, o Ultimate Fighting Championship
(UFC). Além disso, o Brasil historicamente é considerado um território muito fértil para o nascimento de grandes mestres de diversas modalidades das artes marciais. Com esse aumento na prática dos esportes de luta surge também um aumento no número de lesões que podem
acometer a região maxilo-facial. Para a prevenção de tais acidentes a utilização de protetores bucais torna-se indispensável para praticantes de qualquer tipo de arte marcial, visto que acidentes podem ocorrer até mesmo em um treinamento leve. A função básica do protetor bucal é a proteção contra impactos frontais, prevenindo lesões que possam acometer a cavidade bucal, como por exemplo lacerações gengivais, fraturas dos ossos maxilares e fraturas dentais. Além disso, um estudo mostrou que indivíduos que utilizavam protetores bucais durante a prática esportiva apresentavam um menor risco de concussão cerebral após um choque (Andreasen, 1981).
Para podermos entender melhor quais são os tipos de protetores, vantagens e desvantagens de cada um deles, daremos um panorama geral sobre este tema até certo ponto polêmico. Vocês podem estar me perguntando: “Então, qual seria o melhor tipo de protetor bucal?”
Para responder a esta pergunta, temos que saber primeiramente quais são os pré-requisitos básicos na escolha de um protetor bucal que proporcione realmente a manutenção da integridade física do atleta. Segundo Blonstein, Cutler e Mason (1977) são eles:
1 – O protetor deve permitir a capacidade de o atleta respirar pela boca;
2 – Ser estável em atividade que exija alto vigor físico;
3 – Dar proteção aos dentes anteriores e posteriores;
4 – Dar proteção contra forças transmitidas aos ossos maxilares (maxila e mandíbula) e o crânio;
5 – Interferir o mínimo na fala;
6 – Ter custo acessível ao usuário;
7 – Oferecer facilidade de reprodução, se perdido ou danificado;
8 – Ser grande o suficiente para não ser ingerido.
Além disso, Scott, Burke e Watts (1994) ressaltaram que
a espessura ideal do protetor na região anterior deve ser
de 3 mm, já na porção oclusal (parte de baixo do protetor)
espessura de 2mm e na região apoiada no palato (céu da
boca) de 1mm. Ainda, a flange vestibular deve-se estender
2mm para a parte superior da gengiva vestibular.
Hoje, podemos encontrar 3 tipos de protetores bucais disponíveis no mercado: protetores de stock, protetores termoplásticos pré-fabricados e protetores customizados.Os protetores de stock são aqueles confeccionados em tamanhos pré-determinados, ou seja, existem certos padrões de medidas que são seguidos para fabricação do protetor. Os materiais utilizados para sua confecção podem variar de acordo com o fabricante, mas no geral podem ser utilizados o poliuretano ou o copolímero de acetato de vinil ou até etileno. Este tipo de protetor não oferece
proteção efetiva em esportes de grande contato, como, por exemplo, o MMA (mix martial arts) e o muay thai. Outro tipo de protetor bucal muito comercializado é o protetor termoplástico. Este modelo de protetor bucal também é conhecido como “boil and bite”; traduzindo para o português, ferver e morder. Ou seja, o protetor é aquecido em água quente e imediatamente colocado na boca, em seguida o atleta faz movimentos de sucção com os lábios para modelar o protetor de acordo com a anatomia dos dentes. Este tipo de protetor bucal não possui espessura
de material suficiente para proporcionar uma efetiva proteção contra golpes mais potentes.
Por fim, podemos encontrar no mercado os protetores bucais customizados (feitos sobre medida para cada atleta). Estes protetores são confeccionados através de uma moldagem realizada por um cirurgião-dentista, a partir da qual é obtido um modelo de gesso com uma cópia fiel tanto dos tecidos duros (dentes e rebordo alveolar) como dos tecidos moles (mucosa e gengiva). A partir daí, o modelo é enviado a um laboratório de prótese e então será confeccionado o protetor seguindo a anatomia bucal do atleta. Dentre os modelos de protetores bucais apresentados, os customizados são os que apresentam melhor adaptação, ficando mais estáveis durante a prática esportiva e com melhor grau de proteção contra impactos (DeYoung; Robinson; Godwin, 1994).
Para entendermos melhor a importância do uso de protetores bucais, temos que entender o mecanismo pelo qual ele nos protege. Quando o atleta sofre um impacto na região frontal da face, as forças resultantes deste impacto devem ser dissipadas através dos protetores bucais. No entanto, o quanto dessa energia resultante do golpes será dissipada irá depender de alguns fatores, como a intensidade do golpe, o tipo de protetor e o material em que o mesmo foi confeccionado.Estudos demonstraram que protetores confeccionados à base de etileno de acetato de vinila, mais conhecido como EVA, apresentaram propriedades físicas superiores a outros materiais utilizados na confecção de protetores bucais. Pela sua conformação não rígida e disposição em camadas, o EVA proporcionou uma melhor absorção e dissipação de forças geradas durante o trauma, diminuindo o risco de lesões mais graves.
No entanto, mesmo com protetores bucais eficazes confeccionados com materiais de alta resistência e durabilidade utilizados nos dias de hoje, a busca por materiais mais modernos é sempre constante. Pesquisas vêm sendo realizadas na busca de um material que possa dar maior
conforto, segurança e durabilidade para os protetores bucais.
Portanto, para a prevenção de lesões que possam acometer praticantes de artes marciais, tanto na região maxilofacial como em outras partes do corpo, é importante que o atleta esteja sendo acompanhado por uma equipe de mestres responsáveis. Além disso, é fundamental que o atleta
esteja utilizando, mesmo em treinamentos, um protetor bucal adequado para a atividade física realizada naquele momento. Com este breve relato, esperamos ter contribuído para esclarecer algumas dúvidas sobre a importância na utilização de protetores bucais durante a prática de esportes de contato, como as artes marciais.
Referências bibliográficas
Andreasen JO. Traumatic injuries of the Teeth. 2nd ed. Copenhagen:
Munksgaard, 1981.
Blonstein JL, Cutler R, Manson M. Mouth and jaw protection in contact
sports. Brit J Sports Med 1977; 11:75-77.
Scott J. Burke FJT, Watts DC. A review of dental injuries and the use of
mouthguards in contact team sports. Br Dent J 1994; 176:310-4.
Patrick DG, van Noort R, Found MS. Scale of protection and the varios
types of sports mouthguard. Br J Sports Med 2005;39:278-281.
Widmer FP. The normal development of teeth. Aust Fam Physician
1992;21(9):1251-61.
DeYoung AK, Robinson E, Godwin WC. Comparing comfort and
wearability: custom-made vs self-adapted mouthguards. J Am Dent
Assoc 1994;125:1112-7.
Patrick DG, van Noort R, Found MS. Evaluation of laminated structures
for sports mouthguards. Key End Mater 2002;221-222:133-44.
Bulsara YR, Matthew IR. Forces transmitted through a laminated
mouthguard material with a Sorbothane insert. Endod Dent Traumatol
1998;14:45-7.
Westerman B, Stringfellow PM, Eccleston JA. Forces transmitted
through EVA mouthguard materials of differente types and trickness.
Aust Dent J 1995;40(6):389-91.

 

Fonte: http://www.combatsport.com.br

ARTES MARCIAIS, ARTIGOS , , , , , , , , , , ,

Related Posts

Post Your Comment

Nossa Missão

Missão: Captar, revelar e realocar talentos novos e já existentes no mercado esportivo de forma prática e rentável. Visão: Tornar-se referência na captação e prospecção de atletas no mercado nacional. Valores: Transparência na forma de trabalho. Preocupação com o bem estar do atleta. Foco e agilidade em soluções ao afiliado.

Siga-nos

Caléndario

outubro 2018
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
UA-17252160-2